Da fama ao fogão.


Faz tempo que eu venho escutando das pessoas que elas pensavam que eu tomaria um rumo completamente diferente do que eu tomei.
Sempre fui a louca da turma, a mais independente, a mais feminista. Com 18 anos já tinha comprado meu primeiro apartamento e já havia tirado carteira de habilitação AB (sim, nessa época ainda era possível fazer para duas categorias juntas).
Mas acho que no fundo eu estava era me preparando para saber administrar uma vida cheia de responsabilidades... É isso! Eu gosto de ser responsável por alguma coisa, ou por alguém.
Como sempre, sempre mesmo, faço apenas o que gosto (e o que estou com saco), aprendi a escutar a tal voz do coração e seguir seus conselhos.
Assim que fui demitida do emprego de Paquita corri atrás do sonho de ser cantora. Adoro cantar! Mas a vida me indicou outro caminho que achei melhor segui-lo. Deixei então o ramo da música para quem quer viver disso. Eu estava apenas fazendo o que gostava.
Estava me formando em Educação Física com ótimas notas, mas sentia que para eu ser uma boa professora precisava ter uma desenvoltura maior perante meus alunos. E foi aí que comecei a estudar interpretação cênica. Nossa, eu descobri o paraíso!! não queria saber de mais nada. Meu trabalho de conclusão de curso foi: "A importância do profissional de Ed. Física no trabalhho do ator.". Era perfeito! Estava me formando no que queria desde pequena, e consegui juntar com minha mais nova paixão e viver disso! Passei a dar aulas em um curso de teatro que comecei como aluna. Dava aulas de preparação corporal, e era muuuito boa nisso (modéstia à parte), fora os trabalhos como atriz e modelo publicitário.
Nesse meio tempo conheci meu marido em uma festa, começamos a morar juntos, e depois que tive meu filho minha real vocação finalmente se definiu. Sou dona-de-casa.
Quem está lendo pode pensar: - nossa, rodou o mundo pra chegar aí? Coitada...- Opa, peraí? Coitada por quê? Porque eu não trabalho pra dar meu salário todo na mão de babá, empregada, passadeira, porque eu fico o tempo que eu quiser com meu filho, porque o dia que eu não quiser fazer nada, eu simplesmente não faço? 
Não é pecado nem vergonha gostar de cuidar da casa gente. Eu adoro! É a melhor malhação de todas!!
O melhor da vida é você fazer o que gosta, o que sente prazer em fazer.
Pra dar uma encerrada nessa ladainha toda, segue um vídeo muito bacana que nos faz refletir. Eu não gosto muito de vídeos melosos, mas esse é muito bacana.

Depois vou escrever sobre minha ida ao zoológico aqui do Rio... Nossa coitados dos bichinhos...

Beijão e fiquem com Deus!


16 comentários:

  1. Por essas e outras, nunca tive medo de recomeçar! Amei o texto!!!

    ResponderExcluir
  2. Anônimo22/1/13

    Gi que linda é sua historia de vida, por isso que te admiro e sempre admirei, como vc disse a vida nos indica outros caminhos e a nossa mudou mesmo de direção mas nem por isso esqueci de vc e sempre que posso ou vc me permite estou por perto observando e torcendo por ti, és uma guerreira, uma mãe admiravél, uma ex paquita perfeita, uma maravilhosa amiga e dentre outras qualidades que se for citar vou passar horas a fio falando de vc, enfim, sucesso minha linda e seja feliz. Beijos do seu eterno amigo, fã Andre Vieira

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poxa vida André, brigadãooo!

      Excluir
  3. Anônimo22/1/13

    Gi, tb estou acompanhando e adorando. Saudades de tú e do lindão... bjão, Jaciara

    ResponderExcluir
  4. Lorraine Rocha23/1/13

    Caramba, Gi... Sua sinceridade é #phina! Adorei cada palavra do que escreveu, tudo mesmo. Muito bom saber um pouco mais sobre você e como essa vida de Dona-de-casa te faz feliz! Fico muito feliz que tenha alcançado que tudo que sempre quis, e ainda ter tido um família linda e que te ama incondicionalmente. Beeijos

    ResponderExcluir
  5. Bom texto, boa história, acredito que sempre seja um privilégio poder escolher o melhor caminho a seguir, não precisar fazer aquilo que não se identifica e principalmente poder ter um filho e dedicar se integralmente a ele, hoje são poucos que fazem isso. Tudo de bom para você e sua família.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Tudo de melhor pra você tb!!!

      Excluir
  6. Que coisa!!! Achei o máximo sua visão das coisas e de mostrar pra todo mundo o que realmente é bom, engraçado ver como aquela menininha que conheci mudou, hoje é mulherão, mãe e sabe bem o que quer(até parece que sou muito mais velha rss)mas ainda olho pra você e vejo aquela menina, que bom saber de você e que isso tudo te faz feliz, e saiba você está certíssima!
    Bjsss Paty

    ResponderExcluir
  7. Giiii, nossa como você fez parte da minha vida. Hoje a saudades ficou e o carinho por você, o orgulho de ver de longe sua realização como se fosse alguém aqui de perto mas que na realidade é somente aquela que eu cresci idolatrando... e hoje, adultos, vejo com muita alegria tudo que fiz, tudo que vivi e tudo que você indiretamente me proporcionou. Seu filho é lindo, uma benção, sua família que você sempre sonhou já existe, e saiba que mesmo longe, mesmo depois de tanto tempo, vou sempre guardar você no coração e torcer no mais positivos dos sentimentos que podem existir.

    Gabú

    ResponderExcluir

Comentários: