CRIANÇAS REALMENTE APRENDEM COM O "CANTINHO DO CASTIGO"?

OI PESSOAS!!


  Sem pestanejar minha resposta é sim, e outro dia tive a comprovação.

  Estávamos eu e meus filhos na sala de estar. Minha filha mais nova, atualmente com 8 meses, engatinhou pra debaixo da mesa e começou a mexer no fio do computador que estava ligado na tomada. Eu dei uma bronca nela, dizendo que ela não podia mexer nas minhas coisas.

  Foi então que o mais velho, com 3 anos e meio, veio até mim e disse:

"Mamãe, ela mexeu nas suas coisas, coloca de castigo. Anda Diana, está de castigo! Mamãe pega ela! (eu peguei) Agora coloca ela aqui. (apontando para o mini-futon do castigo. Coloquei a pobre no castigo). Agora fica aí porque mexeu nas coisas da mamãe!"

  Eu fiquei do lado dela pra que não caísse, já que a almofada é alta. Mais ou menos 1 minuto depois ele volta:

  "Pronto Diana, pode sair do castigo. Agora pede desculpa pra mamãe."

  Eu fiz uma voz fininha: "Desculpe mamãe...", e aí o assunto encerrou com um beijo na cabeça da irmã.

  O que aconteceu na verdade, analisando friamente todo esse show de fofura, foi que ele realmente aprendeu e apreendeu o sentido dos minutos de castigo em que fica toda vez que foge às regras. E realmente, toda vez que o coloco de castigo dessa forma (1 minuto por cada ano de idade), noto que nem tão cedo ele torna a fazer tal peraltice.

  Acredito que, se aplicado de forma correta, qualquer criança pode sim aprender a respeitar alguma ordem vinda dos pais ou cuidadores. E esse método pode ser aplicado até na rua. Como? Cito outro caso:

  Estávamos em uma pizzaria quando por qualquer motivo o Thor mordeu a irmã. Falei com ele em tom grave e sério que não ele não pode morder ninguém, e que quando chegássemos em casa ele ficaria de castigo. E assim que chegamos eu "refresquei a memória" dele e o coloquei no cantinho. No final dos 3 minutos fiz o de sempre: me abaixei na sua frente, expliquei mais uma vez o porquê do castigo e pedi que me pedisse desculpas. Assim o fez e tudo acabou bem. Já tem mais de uma semana e ainda não voltou a morder a irmã.

  Não fiquem preocupados pensando que seus filhos os amarão menos por conta de um ato desse. Não fiquem mesmo! As crianças a partir dos 2 anos iniciam a sapiência do que estão fazendo, e então começam a testar os limites; e se você não deixar claro até onde ela pode ir, é óbvio que ela nunca vai te respeitar. 

  Impor limites não é impor barreiras, e sim indicar o rumo certo pra que o pequeno indivíduo se torne um adulto que saiba ouvir um não da vida de vez em quando sem ter um ataque.

  O abraço sincero, forte e amoroso que eu recebo no final desses torturantes segundos na almofada me dão a plena certeza de estar fazendo o correto.

  Força! Pense no futuro desses pequenos reprodutores de exemplo!

Cantinho do castigo aqui de casa. Super confortável!

                             Qual a sua opinião? Coloque nos comentários!


Clique aqui e se inscreva no canal do youtube!

Clique aqui e curta a página do facebook!


Beijão e fiquem com Deus.




  

2 comentários:

  1. Gi adorei sua reflexão!! bjs

    ResponderExcluir
  2. Eu faço exatamente assim!! As vezes tenho que recolocá-lá no cantinho algumas vezes, mas se tivermos firmeza e paciência funciona que é uma beleza!!
    Apoiadíssima!

    ResponderExcluir

Comentários: