Recém-nascidos: Vale a pena ter um super quarto?

OI PESSOAS!!


  Tem gente que faz aquele investimento na hora de decorar o quarto do bebê. Se preocupam tanto com o embelezamento deste cômodo que acabam esquecendo um fator bem importante: ele vai crescer junto com seu filho?

  De acordo com as duas experiências que tive, não acho que valha a pena. Primeiro que o bebê não sabe de nada (inocente! KKKK, Não pude perder essa!); e segundo que depois de alguns meses um monte de coisas que você ou seu decorador entulhou lá vai ter que sair.

  Abajur, mesinha auxiliar, trocador, banheira de pé, tudo isso seu filho vai querer tombar pra cima dele. Não adianta lutar contra.

  Eu sou à favor sim, de um quarto que cresça junto com a criança, pelo menos até os 3, 4 anos de idade, que é quando ele já começa a expôr suas preferências.

  Meu filho mais velho só teve um quartinho pra ele com 11 meses de vida, e eu converti a sala de vídeo para a minha mais nova só quando ela tinha uns 6 meses.

  E não adianta encher o quarto de prateleiras se seu filho não vai alcançá-las. Uma ou duas para colocar o que ele realmente não deve mexer, como DVDs, controle remoto, babá eletrônica e receptor da TV a cabo tudo bem. O ideal é colocar os brinquedos todos no chão mesmo.

  Por recomendação do super experiente pediatra das crianças, praticamente desde que nasceram eu os deixava a maior parte do tempo no chão forrado com um tapete de borracha ou edredons dobrados. E enquanto os dois não tinham o quarto deles eu armei o acampamento na sala de estar mesmo.

  Solto no solo o bebezinho consegue ter espaço para se virar, rolar,  se arrastar, sentar, engatinhar... Então, na minha opinião, o quarto do bebê recém-nascido não precisa ter nada mais que um berço encostado na parede, uma comoda ou armário e um tapete fofo ou de borracha bem grande.

  "Mas, e a poltrona de amamentação?"

  Qual? Aquela que você só vai usar no dia que chegar da maternidade e talvez por mais uns 2 dias? Porque depois você vai dar peito (ou mamadeira) em qualquer lugar, menos nela!

  "Eu preciso de um abajur para acudir meu filho na madrugada!"

  Olha, você é mãe (ou pai)! Você tem que ter visão noturna! O abajur também só vai ser ligado nos primeiros dias. Depois você vai fazer tudo  no tato, dormindo; então não precisa acender luz nenhuma.

 "Mas o trocador eu vou usar por muuuito tempo!"

  Uhum, sei... Espera até seu potrinho começar a dar coice nos produtos de higiene e querer se virar o tempo todo, ficando com metade do corpo caindo enquanto você tenta terminar de fechar a fralda!

  Desculpa desapontá-los papais, mas o quartinho só para a época de recém-nascido pra mim é dimdim jogado fora.


Legal é ficar no chão!

Clique aqui e se inscreva no meu canal do youtube!

Clique aqui e curta minha página do Facebook!

Clique aqui e me siga no Instagram!

Beijão e fiquem com Deus.

  

2 comentários:

  1. certíssima vc!!!!!!! bjos!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  2. Meu Deus!! você pensa igual a mim!! eu achava que eu era a unica que tinha essa opinião, sobre esse assunto, mais agora vejo que existem pessoas que compartilham da mesma opinião que eu, fico feliz em saber.O seu blog a cada dia fica melhor ainda, obrigada por compartilhar conosco essas dicas super valiosas.

    ResponderExcluir

Comentários: